ECOLOGIA

Mas as diferenças entre os vários anos são acentuadas: em 2007 choveu somente 537mm. Já em 2005, choveu 1.550mm. O período mais chuvoso vai de outubro a abril, com algumas estiagens intermediárias.

As médias mensais em mm, verificadas na Fazenda São Sebastião estão representadas no gráfico acima. De maio até setembro, fica tão seco que por vezes falta água para o gado beber em muitas pastagens da fazenda. E são comuns incêndios nas pastagens, provocados por viajantes em trânsito pela estrada de ferro e pela rodovia que corta a fazenda.

A temperatura anual varia entre os extremos de 16 e 42 graus Celsius, com média de 20 graus no inverno e 38 graus no verão.

A topografia é montanhosa, com muitos afloramentos de rochas. As áreas planas constituem somente 5 % da área total da Fazenda. A elevação da sede em relação ao nível do mar é de 75 metros.

O pH do solo situa-se na faixa de 5,5 a 6,5. O solo é fértil, com boa retenção de umidade. Mesmo nas áreas de alta declividade, com grande comprimento de rampa, não se observa erosão.

O plantio nos últimos anos de braquiária brisanta, em substituição ao antigo capim colonião, aumentou a infiltração de água no solo e aparentemente, deu mais volume de água nas nascentes.

O braquiária, com um ciclo vegetativo menos definido que o colonião, prolonga o período de pastoreio com ganho de peso no início da seca.


PAREIROS

  • abcz
  • guzerá
  • ANCP
  • EMBRAPA
  • logo_2